Projeto Songa: trilha ecoturística, estrada, estátua, hotel…

A integração de todos os elementos do Projeto Songa 2020 apresentados até aqui permite conceber a real dimensão do projeto, o qual contempla melhorias significativas em termos de infraestrutura, logística, lazer etc. Se levado à execução, o Projeto Songa 2020 representará um grande divisor de águas para a história de São Gonçalo e região, resultando em progresso e desenvolvimento socioeconômico, gerando inegáveis benefícios para a população local!

As fotos a seguir exibem exemplos de estradas construídas sobre serras:

Empreendimento: Hotel Panorâmico!

Dentro da proposta de melhorias a serem implementadas por meio das ações do Projeto Songa 2020, encontra-se a construção de um Hotel Panorâmico sobre o dorso do Serrote de São Gonçalo. Seria um empreendimento inédito em todo o Sertão, capaz de gerar valor econômico, turístico e social. Visitantes teriam acesso a um local para descanso, lazer e entretenimento, contemplando uma vista de 360 graus das várzeas de Sousa e adjacências. O Hotel geraria empregos diretos e indiretos, e suas atividades contribuiriam substancialmente para o desenvolvimento da região, uma vez que se tornaria polo de atração para visitantes de diversas partes do Sertão, da Paraíba e até de outros estados, trazendo consigo divisas para impulsionar a economia local.

Abaixo, imagens da provável localização do Hotel Panorâmico:

As montagens a seguir demonstram, de forma ilustrativa, uma perspectiva de como seria o aspecto de um Hotel Panorâmico sobre o Serrote de São Gonçalo:

No empreendimento haveria espaço para amplo estacionamento, piscina, área de lazer, restaurante com cozinha regional etc. A captação de água seria feita por bombeamento do Açude de São Gonçalo e por meio de cisternas que acumulariam águas pluviais. As benfeitorias seriam realizadas em paralelo à construção de uma via pavimentada (asfaltada). Esta teria o nome de “Rodovia Serrana” e rasgaria todo o trajeto da crista do Serrote de São Gonçalo, ao lado da Grande Trilha Ecoturística, fazendo a ligação até a Estátua do Cristo Rei, aos mirantes e, mais a leste, no final da serra, facilitaria a circulação e o transporte de pessoas, veículos e mercadorias entre Sousa, São José da Lagoa Tapada e outras cidades, encurtando distâncias e expandido possibilidades.

Teleférico

Uma das formas de acesso à estátua localizada no topo do Serrote de São Gonçalo seria por meio de uma escadaria e/ou um teleférico, conforme ilustrado nas montagens a seguir (as imagens são meramente ilustrativas; o modelo da estátua não seria aquele exibido nas fotos, mas o do Cristo Rei):

Estátua no Pico do Serrote de São Gonçalo

De acordo com o que foi sugerido na proposta original de criação da grande Trilha Ecoturística de São Gonçalo, uma estátua seria erguida no pico mais elevado do serrote, como referência aos visitantes.

Quem chegasse ao acesso de São Gonçalo pela BR-230 teria aproximadamente a seguinte visão:

A foto a seguir é apenas ilustrativa, visando a fornecer uma noção de como seria o aspecto de uma estátua localizada sobre o cume do Serrote de São Gonçalo. As dimensões da estátua não teriam que, necessariamente, ser iguais às da exibida nesta montagem. A posição da estátua também não seria a mostrada na foto.

Abaixo, mais uma imagem ilustrativa, indicando a localização da estátua e de dois mirantes em picos secundários. Como meios de acesso ao local, poderia ser utilizada a trilha, ou seria construída uma estrada (de terra ou pavimentada/asfaltada), além de uma escadaria e/ou um teleférico.

A seguir, uma última imagem ilustrando o efeito visual da estátua sobre o serrote, em um ângulo diferente:

A Trilha no Serrote

Serrote de São Gonçalo visto a partir da BR-230, sentido Cajazeiras. Na foto estão indicados o início e o término do trajeto da trilha sobre o dorso da serra, assim como a localização dos mirantes.

Serrote de São Gonçalo visto a partir da PB-384, sentido Sousa.